5 dicas para elaborar um planejamento financeiro eficiente

Contas que não param de chegar, cheque especial no vermelho, dificuldades para investir em um sonho… Tudo isso acaba tirando o sono de muita gente e um bom planejamento financeiro pessoal pode ser um dos primeiros passos para conseguir sair do sufoco ou mesmo equilibrar as finanças. Entender para onde o dinheiro está indo, ter disciplina, saber onde realmente vale a pena gastar. Tudo isso pode fazer muita diferença para uma vida financeira mais saudável e sem dívidas em atraso. As mudanças de hábitos podem fazer toda a diferença. E para isso, a gente traz algumas dicas valiosas para quem quer começar a fazer o planejamento financeiro pessoal:

1 – Entenda suas finanças

Cada um tem sua própria forma de gastar e organizar o dinheiro, dependendo do perfil. Enquanto para algumas pessoas é bem fácil poupar, para outras a tentação de se render a uma nova compra é grande. E comprar por impulso pode acabar fazendo com que a conta bancária feche no vermelho no fim do mês. O primeiro passo para um bom planejamento financeiro pessoal é a forma como você tem lidado com o dinheiro – quanto ganha, com o que gasta. Tem alguma dívida? Faz uma reserva para alguma emergência? Tudo isso vai nortear o início de um bom planejamento financeiro.

2 – Defina objetivos

Assim que você entende as finanças é possível ir para o próximo passo: definir objetivos financeiros. Tudo feito de forma bem realista. A dica é pensar em algo que seja compatível com a sua realidade. Por exemplo: Se o objetivo é juntar dinheiro, comece guardando um pouco todos os meses, mesmo que em valores pequenos. Estabeleça metas de curto, médio e longo prazo e assim você consegue começar com uma pequena reserva e futuramente poderá investir em metas ainda maiores.

3 – Anote receitas e despesas

Todos os meses é importante colocar no papel todos as despesas e receitas. Assim fica mais fácil saber para onde o dinheiro está indo. Quando se tem noção de quanto recebe e o quanto gasta fica mais fácil saber onde cortar despesas e no que é possível economizar. Na hora da compra, também é importante pesquisar preços e evitar fechar negócios por impulso.

4 – Aprenda a poupar e investir

Com um objetivo em mente fica mais fácil poupar dinheiro. E a conta é simples, para poupar é preciso gastar menos do que ganha. Mas na prática nem sempre é fácil. Para isso é preciso mudar hábitos, aprender a poupar, avaliar despesas de forma realista e ter persistência e determinação na hora de economizar.

Depois de aprender a poupar chegou a hora de investir. Entendendo qual o melhor perfil como investidor e a quantia que tem para investir, esse é o momento de escolher a melhor modalidade para o investimento, seja a poupança, o tesouro direto ou mesmo ações da bolsa de valores.

5 – Faça um planejamento financeiro

E para quem quer começar o planejamento financeiro pessoal, uma alternativa para reorganizar as finanças pode ser um empréstimo com condições mais atrativas. Uma das opções é o crédito de pessoa para pessoa, feito de forma rápida e segura.

Algumas empresas já trabalham com essa modalidade. O Bullla é uma delas. Por meio de uma plataforma digital, bons pagadores podem fazer empréstimos com taxas atrativas aos chamados bons poupadores.

Para participar, é preciso fazer o cadastro, escolher o perfil e depois o bom pagador faz a escolha do valor que precisa e o bom poupador pode escolher para quem emprestar.

Também é possível conversar com a pessoa que precisa do empréstimo por meio do chat da empresa, o que torna a transação mais segura e transparente. Depois de aprovado, o pagamento é feito em parcelas e quanto mais o bom pagador tiver suas parcelas com pagamento em dia, menores são os valores dos juros. Uma boa opção para quem está em busca de um novo fôlego na vida financeira. Clique aqui e saiba mais.