Como usar o 13º salário de forma consciente?

Com o final do ano também vai chegando o pagamento do 13º salário e, assim, é muito importante começar a fazer o planejamento, de forma que esse dinheiro extra no orçamento possa ser usado da melhor maneira possível. É essencial destacar que é possível fazer muitas coisas com o dinheiro em questão, desde utilizar para realizar aquela viagem dos sonhos até poupar o dinheiro.

Independentemente da forma que o 13º será gasto, é fundamental utilizar esse recurso de forma consciente, até mesmo para não arrepender-se no futuro. Por isso, fazer um bom planejamento é muito interessante para antecipar possíveis cenários complicados.

Uma opinião unânime é que o 13º pode ser empregado para amortização ou quitação de dívidas. Essa é uma receita extra que entra no orçamento e, portanto, é a ocasião perfeita para dar um fim às dívidas que estão comprometendo parte do orçamento.

Poupar o 13º salário é uma estratégia interessante?

O ideal é que o 13º a ser recebido seja utilizado para cobrir despesas urgentes como é o caso das dívidas. Além disso, uma estratégia muito inteligente é poupar parte do dinheiro, se possível. Criar uma reserva de emergência é algo fundamental e uma prática muito comum entre pessoas com conhecimento em educação financeira e investidores de sucesso.

Poupar parte desse valor pode ajudar em futuros cenários de emergência, dessa forma, evitando com que a pessoa volte a ficar no vermelho. Além de poupar visando criar uma reserva de emergência, também é importante levar em consideração as despesas de início de ano, como são os casos dos tributos anuais – IPVA, IPTU e Imposto de Renda. Portanto, guardando um pouco para o pagamento desses imposto, é possível desafogar parte do orçamento financeiro nesse período.

Vantagens do empréstimo online entre pessoas físicas

Se o orçamento está em boas condições, então é hora de utilizar o 13º para as festas de final de ano e as tradicionais compras dessa época. Porém, se o valor a ser recebido não será suficiente, uma boa alternativa para complementar o orçamento é obter um empréstimo online entre pessoas físicas. Essa é uma estratégia muito interessante para que seja possível adquirir produtos em oferta e à vista.

Adquirir produtos em oferta, pagando à vista, significa não acumular dívidas futuras que podem comprometer o orçamento, afinal, o 13º salário só será pago uma única vez no ano. Com isso, por meio do empréstimo online é possível conseguir o dinheiro extra para ter um final de ano incrível e ainda usufruir dos seguintes benefícios que essa modalidade de crédito possui:

  • As taxas de juros envolvidas são justas e bem menores quando comparadas ao que é praticado em instituições financeiras tradicionais;
  • O empréstimo pode ser solicitado sem sequer precisar sair de casa, pois todo o serviço é online;
  • Com taxas de juros justas, o tomador de crédito terá acesso a melhores opções de pagamento e parcelas que não vão comprometer o orçamento financeiro;
  • O tomador não precisa lidar com complexas análises de créditos que podem levar semanas para serem concluídas ou quaisquer outras burocracias;
  • O único intermediário da operação é a fintech que oferece o serviço, dessa forma, não há taxas extras nem quaisquer outras limitações para quem está emprestando ou quem está tomando emprestado.

Vantagens em ser um bom pagador

O Bullla é a fintech certa para quem está buscando um empréstimo online entre pessoas físicas para somar ao 13º salário e ter uma experiência de final de ano incrível. Além de todas as vantagens citadas no caso de empréstimos online entre pessoas físicas, o Bullla ainda possui um sistema próprio de nota de crédito que beneficia os bons pagadores. Se o tomador paga em dia e quita os empréstimos no prazo correto, a nota de crédito será maior. Dessa forma, mais poupadores estarão interessados em emprestar dinheiro para esse tomador.

O processo é totalmente transparente, desde a solicitação do crédito até a liberação do dinheiro e o bom pagador poderá acompanhar tudo online.

Clique aqui e saiba mais.