Consequências em ficar com o nome sujo

Até o valor da dívida ser pago, seja por meio de acordo e renegociação ou pagamento integral, o nome do consumidor continuará constando na base de dados referente aos inadimplentes.

A taxa de inadimplência no Brasil ainda é muito grande e a consequência direta disso é o fato de que muitas pessoas possuem restrições em seu nome no mercado, o famoso nome sujo. Esse problema é sério e pode trazer uma série de consequências para os envolvidos, uma vez que futuros créditos, dívidas em andamento, bem como capital disponível em banco podem ficar comprometidos a depender do que restringiu o nome da pessoa.

Antes mesmo de saber quais as consequências legais aos quais estão submetidos aqueles com restrições, é preciso entender como isso ocorre. O nome passa a ficar sujo – seja pessoa física ou jurídica – após o CPF ou CNPJ ser negativado no mercado. Uma vez que um atraso ou, até mesmo, o não pagamento definitivo de uma dívida acontece, então a forma de os credores recorrerem é, justamente, inserindo o devedor no banco de dados de inadimplentes das agências reguladoras do crédito.

Até o valor da dívida ser pago, seja por meio de acordo e renegociação ou pagamento integral, o nome do consumidor continuará constando na base de dados referente aos inadimplentes. Outro detalhe importante é que essa informação fica disponível para consulta por parte de outros agentes do mercado.

Uma dica bem simples para acompanhar se o nome possui restrições, ou não, é fazer consultas em plataformas, como o Boavista e o Serasa.

Consequências em não pagar ou atrasar uma dívida

A primeira grande consequência de ter o nome sujo é a dificuldade em conseguir aprovar uma solicitação de crédito. Uma vez que o nome do tomador estará constando na lista de inadimplentes, o risco envolvido na operação será maior e as instituições financeiras tendem a não aprovar o empréstimo. Com isso, ficará mais difícil ter acesso a crediário, solicitar cartões de crédito ou efetuar compras por meio de carnê. Além de futuras solicitações, o consumidor também poderá enfrentar problemas para manter ou renovar as opções de crédito já existentes e que ele está fazendo uso. Dessa forma, é bastante comum os bancos suspenderem o limite de cheque especial, bem como a entrega de talões de cheques, por exemplo.

O score de crédito tende a diminuir no mesmo ritmo em que as dívidas vão acumulando. Esse score é uma pontuação de grande relevância para o mercado, pois está diretamente ligado ao comportamento do consumidor, ou seja, se ele é um bom pagador ou não. Quanto menor for a contagem de crédito, menores serão as chances de ter acesso a linhas de crédito mais altas.

Vantagens em ser um bom pagador

Ser um bom pagador é condição fundamental para ter acesso ao crédito sempre que precisar. O nome limpo no mercado é uma indicação que o risco associado a operações financeiras são mínimos, ou seja, investidores e instituições sentem-se mais confortáveis para aprovar o crédito. Além disso, a pessoa também não passa por transtornos envolvendo bloqueios de bens, contas bancárias, além de evitar a suspenção de serviços com bancos e instituições financeiras em geral.

O bom pagador não precisa se preocupar com renegociações e processos burocráticos para tentar conseguir quitar as dívidas. Com isso, evita uma perda de tempo excessivo em processos altamente burocráticos e estressantes.

Bullla

Os bons pagadores também são recompensados no Bullla quando o assunto é empréstimo online entre pessoas físicas. Com serviços 100% online, melhores juros do mercado, sem burocracia e tudo oferecido de forma prática e segura o Bullla se destaca como uma das principais fintechs quando o assunto é empréstimo online entre pessoas físicas.

No Bullla o bom pagador é beneficiado graças ao sistema próprio de nota de crédito da plataforma. O resultado final é uma nota entre AAA, AA, A, B, C ou D. A nota é emitida com base no comportamento do usuário tanto no próprio Bullla quanto no mercado em geral. A principal vantagem é que, quanto melhor for a nota, maior será o número de poupadores interessados em financiar a operação. Ou seja, será muito mais fácil conseguir acesso ao crédito.

O processo é seguro e intermediado pelo Bullla em todas as etapas para garantir a satisfação de investidor e tomador. Para solicitar o crédito basta acessar aqui.