Dicas para evitar o estresse financeiro

Quem já passou por dificuldades financeiras sabe o quanto essa situação pode ser desagradável. É uma carga tão alta de preocupações que pode acabar gerando complicações em diversas áreas da vida, interferindo nas atividades profissionais, pessoais e

O estresse pode ser causado por diversos fatores, como problemas familiares ou profissionais, entretanto, a vida financeira também pode ser o motivo principal.

Quem já passou por dificuldades financeiras sabe o quanto essa situação pode ser desagradável. É uma carga tão alta de preocupações que pode acabar gerando complicações em diversas áreas da vida, interferindo nas atividades profissionais, pessoais e até na própria saúde. Veja mais:

Principais sintomas

O indivíduo que sofre com estresse financeiro tem mais chances de entrar em situações conflituosas com outras pessoas, além de passar por períodos de queda na produtividade e sofrimento por antecipação, já que a pessoa começa a imaginar diversos cenários negativos para seu futuro – que podem nunca acontecer.

A insônia também pode fazer parte dos sintomas, fazendo com que a pessoa tenha dificuldades para dormir e sentir prazer nas atividades do cotidiano. Momentos de taquicardia e ansiedade extrema fazem parte do pacote.

Outro indicativo de estresse financeiro é o medo, que pode se manifestar de diferentes formas, como:

  • Medo de não conseguir quitar as dívidas;

  • Medo de perder o emprego;

  • Medo de contrair ainda mais dívidas.

Todos os sintomas precisam ser observados com atenção para saber o momento em que é necessário procurar ajuda profissional.

Como superar o estresse financeiro

Organizar a vida financeira é o primeiro passo para se livrar da doença, pois manter o controle das finanças pode evitar surpresas desagradáveis que colocam em risco sua vida financeira.

Caso tenha condições, procure ajuda de alguém que possua conhecimento de finanças – isso pode ser uma boa estratégia. Caso contrário, o gerente do seu banco pode esclarecer algumas dúvidas. Outras instituições, como o Senac ou Sebrae, também podem oferecer orientações sobre como organizar melhor seu orçamento.

Preparar reservas financeiras que possam atender suas necessidades por, pelo menos, seis meses, são uma boa alternativa para aliviar as preocupações. Essa atitude dará mais segurança para atravessar tempos difíceis, sem causar grande impacto no seu planejamento financeiro.

Estipular metas realistas pode ser uma boa maneira de se proteger contra o estresse financeiro. As metas facilitam muito na organização dos gastos e no acompanhamento das suas evoluções. No entanto, se o propósito não estiver dentro da sua realidade financeira, vai acabar em frustração, dessa forma, é preciso adequar as metas de acordo com o orçamento.

Empréstimo entre pessoas físicas

O Bullla pode ser um ótimo aliado no combate ao estresse financeiro. Com ele, os empréstimos são realizados entre pessoas físicas, com taxas de juros menores do que as praticadas pelo mercado e condições de pagamento que cabem no seu bolso, facilitando o pagamento e aliviando as preocupações financeiras.

Para mais informações, acesse www.bullla.com.br