Dicas para investir no empréstimo entre pessoas físicas

Para quem tem uma reserva financeira e busca alguma forma de investir, a modalidade de empréstimo entre pessoas físicas é um grande atrativo. Porém, muitas pessoas ainda têm receio de investir ou não sabem como iniciar.

Legalizada pelo Banco Central (BC) desde 2018, essa modalidade de empréstimo permite investir emprestando dinheiro para pessoas que necessitam de crédito por meio de plataformas e/ou empresas. O investidor empresta o seu dinheiro em troca de uma rentabilidade – com o rendimento bem maior que a poupança.

O tomador de empréstimo obtém o crédito com taxas mais baixas, se comparado ao que é cobrado pelas instituições financeiras. Toda negociação é intermediada por uma fintech autorizada pelo Banco Central, por meio de plataformas digitais, tornando todo o processo mais rápido e seguro.

Dicas para investir no Empréstimo entre Pessoas Físicas

1. Organize as suas finanças

Fazer o planejamento financeiro é sempre o primeiro passo para começar a investir. Dessa forma, é importante que você tenha o controle das suas finanças e saiba o quanto de dinheiro entra e o quanto sai.

Com isso, você consegue fazer cortes em gastos desnecessários, organizar a sua reserva de emergência e a sua reserva para investimentos.

2. Decida o quanto você quer investir

Após organizar-se financeiramente, é preciso definir o quanto vai investir. Para isso, é necessário saber o que você quer (quais são os seus objetivos), os prazos que deseja ter o retorno, o quanto pode investir e também conhecer as suas características pessoais em relação ao dinheiro.

Algumas pessoas com perfil mais conservador, por vezes, optam por começar com valores menores. Outras podem fazer o contrário e investir um montante maior. Não há certo ou errado, mas é importante que você tenha tudo isso definido antes de começar.

3. Escolha uma plataforma confiável

Não atire para qualquer lado! Na hora de escolher, sempre busque por empresas que são autorizadas pelo Banco Central, com a autorização de SEP (Sociedade de Empréstimo entre pessoas), evitando cair em ciladas.

É importante também conhecer os critérios usados pela empresa para que ela aprove as pessoas que precisam de crédito, diminuindo assim os riscos de inadimplência.

As plataformas confiáveis fazem uma análise do perfil de tomadores e investidores – e, no geral, só permitem a entrada de bons pagadores. Depois, a pessoa avaliada recebe uma nota que vai influenciar nos juros cobrados.

Dinheiro de gente pra gente

Com as melhores taxas de investimento do mercado, no Bullla o seu dinheiro rende. Além disso, você acompanha tudo sem burocracias e de forma transparente.

Quer saber mais? Clique aqui.