Erros que destroem sua saúde financeira

 

Uma boa organização financeira é essencial para todas as pessoas, seja para um simples orçamento familiar ou para uma empresa em crescimento. No entanto, muitos erros são cometidos nesse processo. Alguns são tão comuns na hora de cuidar do dinheiro que, mesmo que pareçam pequenos e sem importância, podem estar destruindo sua saúde financeira. Por isso, preparamos dicas com uma série de atitudes que cometemos sem perceber e que, ao longo do tempo, se não forem controlados, causam um estrago imenso no orçamento:

1. Não registrar gastos e pagamentos

Pode parecer uma atitude muito banal, mas escrever em um caderninho ou em um aplicativo do celular tudo o que você compra ou recebe todos os dias é muito importante. Só assim você saberá exatamente para onde o seu dinheiro está indo e poderá estabelecer metas e ações com o intuito de corrigir os problemas.

Ah, e não se esqueça de registrar até mesmo aqueles gastos “bobos” como um sorvete no fim de semana ou aquele lanchinho da volta do trabalho – afinal, todo gasto é importante.

2. Não planejar os gastos futuros

Assim como é preciso registrar as despesas pequenas e rotineiras, não dá para esquecer de planejar os gastos maiores e futuros – por exemplo a compra de um eletrodoméstico ou uma viagem de fim de ano. Quando deixamos esse tipo de gasto para a última hora, é bem provável que seja preciso parcelar, muitas vezes, com juros altos, ou gerar uma dívida bem grande no cartão de crédito.

No entanto, se tiver um planejamento e uma economia de recursos, o item poderá ser comprado à vista, sem juros ou dor de cabeça. Isso pode ser feito, por exemplo, optando por empréstimos entre pessoas físicas, que permitem juros mais baixos para que você evite as ciladas de bancos e lojas.

3. Adquirir dívidas sem analisar todas as condições

Em diversas ocasiões, a dívida é feita sem comparar os juros, sem negociar ou fazer propostas. Essa atitude pode ter consequências graves e se tornar uma bola de neve. Por isso, busque sempre entender cada detalhe do empréstimo ou parcelamento que esteja fazendo, não tenha medo de perguntar e se informar.

4. Achar que investir é algo exclusivo para ricos

Devido às muitas propagandas e boatos, pode-se cair no engano de que investimento é só coisa de quem tem muito dinheiro, quando na verdade, existem opções para todos os bolsos. Portanto, pesquise e fique atento ao que você pode fazer para que o seu dinheiro, ainda que seja pouco, renda e te ajude a manter as contas em ordem.

5. Pagar a mais por esquecer as contas

A memória pode ser falha e, com isso, uma fatura acumula juros e passa a ser um problema. Mesmo que você esqueça por poucos dias, cada real pago a mais é uma perda e, por sinal, totalmente desnecessária. Para evitar perder dinheiro com essa situação vale colocar alarmes no celular ou ativar o débito automático.

Planejamento

É preciso ter em mente que finanças em dia e bem controladas são o resultado de um planejamento financeiro, pois nada ocorre da noite para o dia. É como a nossa saúde física, precisamos estar sempre cuidando e, quando precisarmos, não devemos hesitar em procurar ajuda.

Para assuntos financeiros, o Bullla é uma ótima opção para você que não deseja acumular dívidas em lojas ou bancos, com jurus altos e abusivos. Com o Bullla você pode adquirir um empréstimo entre pessoas físicas, sem intermediações caras e burocráticas, com juros mais baixos e acessíveis e assim manter a sua saúde financeira em dia.

Mais informações aqui.