Pensando no futuro? Veja algumas dicas para planejar sua vida financeira

Organização é fundamental quando estamos falando de uma vida financeira mais saudável. Frustrações, dificuldades, conquistas e superações são passagens comuns e constantes em nossas vidas, portanto, é de grande importância o planejamento das finanças para que não sejamos pegos de surpresa.

Uma vida financeira bem estruturada ajuda a identificar gastos desnecessários e a iniciar seus investimentos, além de evitar o acúmulo de dívidas, financiamentos e mais contas para pagar.

Embora muitos ainda acreditem que organizar as finanças seja uma tarefa difícil e trabalhosa, a verdade é que realizar essa tarefa é extremamente simples, basta apenas separar um tempo para se dedicar a esse trabalho.

Veja algumas dicas para planejar sua vida financeira e ter um futuro bem mais tranquilo:

1. Defina seus objetivos

O primeiro passo é determinar quais metas você deseja alcançar, para, então, começar a traçar o caminho até esses objetivos. A definição de metas financeiras será capaz de transformar seus sonhos em valores monetários, dando a possibilidade de mensurar quanto ainda falta para atingir os objetivos.

Mas lembre-se de que as metas precisam ser realistas, caso contrário, poderá ficar frustrado com a quantidade de desafios e a distância crescente entre seus objetivos.

2. Educação financeira

Grande parte dos brasileiros tiveram pouco contato com educação financeira em suas vidas, desconhecendo o fato de que esse conhecimento vai muito além de preencher planilhas de gastos.

Estudar sobre esse assunto pode levar à tão sonhada liberdade financeira, deixá-lo mais consciente sobre sua relação com o dinheiro e ajudá-lo a fazer escolhas mais conscientes em relação à vida financeira.

Investir em educação financeira não só ajuda a conquistar seus objetivos mais rapidamente, como também auxilia a viver mais tranquilamente, evitando a contração de dívidas e a criar um futuro com muita prosperidade.

3. Gastos

Analisando seus gastos, é possível identificar onde os limites estão sendo ultrapassados, como compras por impulso, pagamentos com cartão de crédito e outros gastos supérfluos.

Nossas emoções interferem nas atitudes e hábitos de compra, portanto, é muito fácil comprar inúmeras coisas que pareçam necessárias a princípio, portanto, avalie quais bens e serviços não possuem grande utilidade e gastos feitos apenas para sustentar um padrão de vida que não condiz com sua realidade.

Outra dica é fazer uma lista de compras, categorizando os produtos. Essa simples atitude facilita muito a controlar as despesas.

4. Tenha uma reserva para emergências

É de grande importância estarmos preparados com uma reserva para superar algumas situações de dificuldade. Esse dinheiro guardado ajuda a manter seu padrão de vida durante um tempo, até que a situação se normalize.

A reserva só deverá ser utilizada em casos extremos, como a perda de um emprego, por exemplo. O valor a ser investido para fazer a sua reserva de emergência dependerá dos seus gastos mensais, portanto, ter as despesas bem definidas é fundamental.

O recomendável é ter uma reserva monetária para suprir seus gastos por, pelo menos, seis meses, fazendo com que você esteja preparado para superar qualquer imprevisto.

Conheça o Bullla

O Bullla é uma plataforma de empréstimos entre pessoas físicas, ideal para quem busca taxas de juros mais baixas, transparência e praticidade. Na plataforma estão as melhores opções para quem deseja quitar as dívidas, investir no próprio negócio, ou até mesmo, fazer a própria reserva de emergência.

Visite o site e saiba mais.