Por que fazer um planejamento financeiro familiar?

Guardar dinheiro e fazer uma reserva de emergência é uma prática importante e que deve ser adotada no planejamento financeiro familiar.

Organizar as receitas e os gastos mensais é algo fundamental para manter o controle do orçamento e evitar dívidas e demais problemas financeiros. Fazer um planejamento financeiro familiar significa melhorar o nível de vida de todos os familiares, pois, sem dívidas e um orçamento financeiro comprometido, é mais fácil aproveitar os bons momentos que o dia a dia em família proporciona.

Para entender a importância de fazer um bom planejamento financeiro familiar o primeiro passo é entender esse conceito que é organizar todas as receitas e gastos mensais que uma família tem. Com isso, é possível usar o dinheiro com mais inteligência, evitar gastos desnecessários ou transações que vão endividar a família.

A grande importância de uma boa educação financeira e, consequentemente, colocar em prática o planejamento financeiro familiar é, justamente, ter noção com base na realidade sobre qual é o verdadeiro limite do orçamento, ou seja, quanto pode ser gasto. Dessa forma, o responsável pelas finanças da família, além de saber quanto pode ser gasto, também sabe qual parte do orçamento já está comprometida, qual é o real poder de compra e quais as táticas para não entrar no chamado endividamento, onde as despesas viram bolas de neve.

Dicas para organizar o planejamento financeiro em família

É fundamental identificar quais são os gastos fixos e variáveis da família. Os gastos fixos não podem ser cortados, apenas minimizados em casos extraordinários. Exemplos de gastos fixos são contas de água, luz, internet, telefone e aluguel. Já as despesas variáveis podem ser cortadas, pois, na maioria das vezes, estão associadas ao estilo de vida e não a uma despesa urgente.

Entender quais são as receitas que entram no orçamento familiar também é de extrema importância. Conhecendo o orçamento mensal é possível fazer projeções e definir a quantidade de receitas que já está comprometida. Sendo assim, é possível fazer o controle de novas dívidas, de forma a não estourar orçamento.

Guardar dinheiro e fazer uma reserva de emergência é uma prática importante e que deve ser adotada no planejamento financeiro familiar. Nunca se sabe quando um cenário adverso irá chegar e impactar a vida da família. Por isso, separar mensalmente uma parte do orçamento e reservar em uma conta exclusiva significa antever cenários complicados e estar prevenido quanto a eles.

Uma dica muito interessante é fazer investimentos com uma parte do orçamento que não está comprometida. Dessa forma, é possível conseguir uma fonte de renda extra apenas com os rendimentos obtidos através desses investimentos. Com isso, ao invés de retirar do orçamento para gastar com despesas relacionadas ao lazer e estilo de vida é possível fazer a mesma coisa com parte dos retornos vindos dos investimentos.

Para as famílias que já estão com o orçamento financeiro comprometido a dica é começar a separar as dívidas de acordo com a taxa de juros envolvida e a data de vencimento. Se possível, é fundamental negociar os débitos existentes para tentar encontrar melhores soluções. Não fazer novas despesas durante o período de ajustes do orçamento é extremamente necessário para recuperar o controle do orçamento financeiro.

É preciso ter um cuidado extra com o cartão de crédito. Esse item não é um grande vilão que vai implicar no orçamento financeiro familiar, desde que usado de forma consciente e inteligente. Sempre que for possível deve-se evitar as parcelas e pagar à vista. E quando for preciso usar o cartão de crédito, então é essencial que as parcelas da compra entrem perfeitamente no orçamento.

Bullla

Muitas vezes para organizar o orçamento financeiro é preciso tomar um empréstimo para organizar as finanças. Nesse caso, o Bullla é a grande indicação, pois é uma fintech que trabalha conectando pessoas por meio do empréstimo online entre pessoas físicas. O serviço é totalmente digital, as taxas são mais justas, não há burocracia, não é preciso sair de casa e toda a plataforma foi desenvolvida sob o conceito de comunidade financeira.

Clique aqui e saiba mais.