Qual a importância da carteira de investimentos?

A carteira de investimentos pode ser definida como o conjunto de aplicações nas quais o investidor empregará o capital.

Atuar no mercado financeiro por meio de investimentos em busca de rentabilidade é uma prática bastante antiga e muito popular ainda nos dias de hoje. Conhecer alguns conceitos-chave do mercado financeiro é o primeiro passo para ter sucesso como investidor. Um desses conceitos é a carteira de investimentos, pois é por meio dela que o investidor decide em que local ele irá aplicar o capital financeiro.

A carteira de investimentos pode ser definida como todas as aplicações praticadas pelo investidor, ou seja, a ferramenta que reúne todas as quantias colocadas em diferentes ações e participações financeiras. Portanto, a carteira de investimentos deve conter todos os ativos financeiros nos quais serão aplicados recursos para obter rentabilidade. Com isso, nela estarão presentes as informações referentes aos percentuais investidos em modalidades como renda variável, renda fixa, imóveis, fundos e demais categorias.

Qual a importância da carteira de investimentos e para que serve?

Uma das grandes importâncias da carteira de investimentos é justamente a busca pelas melhores aplicações de acordo com o perfil do investidor. Por isso, é necessário estar atento à sua composição, de forma a garantir que os objetivos serão alcançados. Além disso, a carteira de investimentos também será essencial, não apenas para definir onde investir, bem como monitorar o progresso de todos os investimentos e os respectivos retornos. Dessa forma, será muito mais simples medir a taxa de crescimento do capital investido, planejar futuros cenários de investimentos, medir o risco associado a cada quantia investida além de poder ajustar percentuais de alocações de ativos.

Como a carteira de investimentos oferece um controle mais amplo daquilo que está sendo empregado, é muito mais fácil fazer diferentes aplicações de recursos nos mais diversos tipos de investimentos. Com o capital dividido entre diferentes ações o investidor irá correr menos risco, em teoria, pois o dinheiro não estará inserido em apenas um único lugar.

Como montar uma carteira de investimentos?

A montagem da carteira de investimentos está diretamente associada ao perfil do investidor. Ele pode ser encontrado através de três categorias:

  • Conservador: é o típico investidor que evita de todas as formas lidar com riscos, poupar é mais importante do que arriscar o dinheiro.

  • Moderado: esse é o investidor que pode estar inclinado a fazer investimentos em negócios com maior grau de risco desde que eles sintam-se seguros e tenham informações plenas sobre o investimento.

  • Experiente: o investidor experiente, também conhecido como arrojado, é aquele que não rejeita um investimento por causa de riscos associados.

É preciso, também, definir o tipo de investimento que será priorizado. Os conservadores preferem as rendas fixas, ou seja, os investimentos cujas regras de rentabilidade já são conhecidas no momento do investimento, como tesouro direto e poupança. A renda variável, por sua vez, é a modalidade de investimento onde não é possível medir a remuneração ou retorno que o investimento trará já no momento da aplicação, sendo que ações de empresas, fundos de renda variável, moedas, ouro e imóveis são alguns dos exemplos.

Novo tipo de investimento em crédito

Uma das formas de conseguir rentabilidade com taxas de retorno justas é por meio do empréstimo online entre pessoas físicas disponibilizado pelo Bullla. Essa é a modalidade de crédito online que vem ganhando bastante espaço no mercado brasileiro e tem chamado à atenção dos investidores. O investimento em carteira de crédito – que antes era exclusividade dos bancos – agora com o Bullla, é possível que pessoas físicas também possam realizar esse tipo de investimento. A rentabilidade é garantida por meio da disponibilização de capital para que o empréstimo online seja concedido ao tomador.

Além de taxas de retorno justas, o Bullla ainda tem outras vantagens:

  • Serviços totalmente online;
  • Sem burocracia para poupador ou tomador de empréstimo;
  • Todo o processo é transparente e livre de taxas adicionais;
  • Uso de tecnologia para trazer as melhores soluções para aqueles que fazem parte da comunidade Bullla.

Pensando na carteira de investimentos do poupador, o Bullla criou um sistema próprio para a geração de notas de crédito. Com isso, a nota de crédito emitida, leva em consideração o comportamento do tomador – tanto no mercado financeiro externo como na própria comunidade do Bullla – e visa beneficiar os bons pagadores. Ou seja, é possível que o investidor monte uma carteira de investimentos, com os requisitos escolhidos livremente por ele, considerando a nota de crédito emitida pelo Bullla para definir o perfil de tomador que mais agrada na hora de fazer o investimento.

Clique aqui e saiba mais.