Restituição do IR: você sabe como funciona?

Saiba mais sobre o calendário de restituição do IR e veja se você tem direito a receber.

Que tal receber um dinheiro extra que é seu e você nem sabia? É possível? Sim, e isso pode acontecer pela restituição do Imposto de Renda. O IR, como é conhecido popularmente entre os brasileiros, é um imposto anual que carrega muitas dúvidas e também muitas dores de cabeças para quem precisa fazer o recolhimento desse tributo. Por outro lado, pode ser que você tenha pago mais imposto do que devia e, nesse caso, ocorre a restituição – ou seja, o governo devolve essa diferença a mais que foi paga.

Todo mundo sabe que não é nada fácil preencher aquela declaração para mostrar a renda do ano todo e chegar naquele valor que deve ser pago. Muitos erros acontecem, como por exemplo, recolher um valor maior do que deveria, o próprio governo pode fazer uma cobrança indevida ou a pessoa declarar menos do que devia.

Tenho direito à restituição do Imposto de Renda?

Essa é uma resposta que vai depender de vários detalhes: desde a sua renda até a forma como o IR é recolhido. Tem o modelo de tributação na fonte, ou seja, o seu IR será descontado automaticamente do seu salário mês a mês. Além disso, existe a declaração anual onde todos os gastos são declarados em uma única declaração.

Sendo assim, para determinar se você terá ou não direito à restituição serão analisados o montante declarado, imposto retido na fonte, além dos gastos que podem ser descontados na hora de declarar o imposto.

Como funciona o processo de restituição do Imposto de Renda?

Já preencheu e enviou sua declaração do Imposto de Renda? Então, não precisa se preocupar, pois o próprio programa já faz um cálculo automático, levando em consideração os dados disponíveis na declaração e cruzando essas informações com valores retidos na fonte, bem como os gastos descontados.

Assim que o período de recolhimento do IR é encerrado, o governo publica um calendário quais serão os lotes de restituição. Aí, basta entrar na página da receita e conferir sua situação em relação à restituição, ou seja, se você terá direito ou não a receber o valor.

Mas deixe a ansiedade de lado, pois a Receita Federal não divulga essas informações com antecedência. Só o calendário do pagamento é disponibilizado. O contribuinte só descobre se está naquele lote ou não, cerca de uma semana antes do início do pagamento.

Preciso entrar em contato com a Receita para receber o valor da restituição? Não! O dinheiro será depositado automaticamente na conta bancária informada no ato do recolhimento do IR na data prevista do lote.

E o que fazer com o dinheiro da restituição?

Esse dinheiro extra no seu orçamento pode ser a grande chance que você terá para investir, por exemplo, no mercado de empréstimo entre pessoas. O empréstimo online entre pessoas está crescendo cada vez mais e é uma excelente alternativa para quem busca rendimentos mais justos.

Sem burocracias e com taxas de juros bem menores que o mercado tradicional, o empréstimo online entre pessoas permite que o tomador de crédito pague seu empréstimo em dia. Ou seja, a taxa de inadimplência é muito baixa e a garantia de retornos é certa. Além disso, você terá total controle sobre seus investimentos, podendo disponibilizar empréstimos quando achar necessário e fazer reinvestimentos com o lucro obtido sempre que desejar.

Essa modalidade de crédito é bastante transparente e visa sempre facilitar a vida de quem está tomando emprestado e também de quem está emprestando. Sendo assim, é uma oportunidade de ouro para quem busca um bom destino para o valor da sua restituição do Imposto de Renda.

Plataforma para investir em empréstimo online entre pessoas

O Bullla reúne os melhores juros do mercado, o serviço é 100% online, sem burocracia, rápido, prático e seguro além de ser totalmente transparente. Além disso, toda a plataforma foi desenvolvida sob o conceito de comunidade financeira, ou seja, o Bom Poupador e o Bom Tomador serão sempre os principais beneficiados.

Para mais informações é só acessar www.bullla.com.br.